Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer e Braskem apresentam

linha_branca.png
marca_nome.png

 

 

 

 

curadores e programadores

linha_branca.png

Programadores, diretores artísticos, curadores de festivais de artes cênicas nacionais e internacionais, gestores culturais de instituições públicas e privadas, responsáveis por programar espaços ou atividades culturais e empreendedores das artes cênicas presentes no INTERCENA.

 

Octavio.jpg

Octavio Arbeláez/Colombia

Diretor do Festival Internacional de Teatro de Manizales, no qual completa 50 anos em outubro de 2018. Diretor artístico do Festival Internacional as Artes de São José na Costa Rica. Diretor do MAPAS – Mercado das Artes Performativas do Atlântico Sul em Tenerife (Espanha). Diretor do CIRCULART – Mercado Latino-americano de Música de Medellín (Colombia).

 

 

norka.jpg

Norka Chiapuso/Espanha

Diretor de Programação de Artes Cênicas no Teatro Victroia Eugenia e no Teatro Principal de Donostia, San Sebastián (Espanha). Responsabilidade que exerce desde o ano 2000, ano em que também assume a direção da dFERIA, feira de Artes Cênicas da mesma cidade. Entre 1996 e 2009, combinou suas responsabilidades em Donostia Kultura com o de Assessor de Teatro do Departamento de Cultura do Governo Basco. Coordenou por um período a Rede de Teatro Basco, o SAREA e as comissões correspondentes. Suas origens laborais remontam a 1987, onde ele inaugurou e começou a dirigir o Centro Cultural de Loiola até 1993; ano em que inaugurou e dirigiu o Centro Cultural Lugaritz, no bairro de San Antonio, em El Antiguo. Estudante de Filologia Basca na Universidade de Deusto.

mario_verga.jpg

Mario Vega/Espanha

Figura fundamental na gestão cultural e produção de espetáculos nas Ilhas Canárias. Co-fundador do Teatro La República. Em 1999 ele fundou algumas produções (então Producciones del Mar), encarregadas de projetos de gestão cultural, distribuição e produção. Vega co-dirigiu e produziu alguns dos espetáculos mais bem-sucedidos da história das Ilhas Canárias. No campo da gestão cultural e direção artística, Mario Vega se destaca por co-dirigir projetos de indubitável valor artístico e revitalização socioeconômica como o MAPAS, o Mercado de Artes Cênicas do Atlântico Sul e realizar a produção do ALIOS, Festival Internacional de Circo de Punta Brava em Puerto de La Cruz. Em 2017 criou a AIDA, a Agência Internacional para a Distribuição das Artes, especializada na distribuição internacional de artes performáticas em todo o mundo.

marcelo.jpg

Marcelo Allasino/Argentina

É um renomado artista e gestor cultural da cidade de Rafaela (Província de Santa Fé, Argentina). Por mais de 30 anos desenvolveu uma intensa atividade relacionada às artes cênicas, especialmente no teatro e dança, como criador, intérprete, diretor, gerente e curador. Ele foi o criador e diretor artístico do Festival de Teatro de Rafaela desde sua criação em 2005. Foi secretário de Cultura da cidade de Rafaela de 2011 a 2015. Nesse período criou a Escola Municipal de Artes Cênicas daquela cidade. Atualmente é o diretor executivo do Instituto Nacional de Teatro. O INT é o organismo de promoção das artes performáticas da República Argentina.

marcelino.jpg

Marcelino Martins/Espanha

Bacharel em Ciências da Educação na Universidade de La Laguna e pós-graduado em Gestão e Políticas Culturais pela Universidade de Barcelona. Sua carreira está localizada preferencialmente na área de Cultura da cidade de Puerto de la Cruz, em Tenerife. Em que coordena, entre outros projetos internacionais, o Festival Internacional de Arte na Rua "Mueca" e o "Puerto Street Art" uma atividade ligada à arte urbana que visa principal a criação de um museu ao ar livre na cidade. Da mesma forma, participou de diferentes projetos de participação cidadã e no Planejamento Estratégico da Cultura, tanto local quanto internacionalmente. Ele foi membro do comitê científico criado pelo Ministério da Cultura do Governo da Espanha para a celebração do 1º Congresso de Cultura Local e Construção da Cidadania em 2015. No nível associativo, ele é membro fundador da Associação de Profissionais de Gestão Cultural das Ilhas Canárias, bem como da Rede Eurolatino-Americana de Artes Cênicas REDELAE.

jorge.jpg

Jorge Parra/Equador

Ator-dançarino, professor, coreógrafo e gestor cultural; diretor artístico da Corporación Zona Escena, diretor de dois festivais internacionais: Encontro Internacional de Dança Fragmentos de Junio e Festival Internacional de Artes Cênicas Guayaquil. Presidente e co-diretor da Sarao de 1995 a 2009.

gustavo.jpg

Gustavo Zidan/Uruguai

Gerente e produtor de artes cênicas e professor. Desde 2011, é diretor da Sala Verdi, instituição pública dedicada às artes cênicas, dependente da Prefeitura de Montevidéu, para a qual programa a Mostra Ibero-Americana de Teatro, entre outras atividades artísticas. Produtor teatral, tanto no cenário nacional independente quanto na National Comedy (elenco oficial do Uruguai). É graduado pela Escola Multidisciplinar de Arte Dramática Margarita Xirgu. Participou de dezenas de festivais internacionais de artes cênicas com suas próprias produções, bem como programador. Foi Diretor Executivo do Auditório Nelly Goitinio del SODRE e Coordenador do Programa do Teatro EL GALPON. Integrou o Comitê Executivo de Montevidéu Capital Iberoamericana da Cultura 2013. É membro da rede cultural E CARIBE PROMOTORES LATINOAMAERICA e atualmente integra REDELAE da Rede Euro-Latino-Americana de Artes Dramáticas. Lecionou no programa Empreende Cultura da Universidad ORT, ministrando o tema Gestão do Empreendedorismo Cultural.

Federico.jpg

Federico Irazábal/Argentina

Formado em Artes Combinadas pela Universidade de Buenos Aires. Como crítico de teatro, trabalhou em jornalismo grafico, televisivo e radiofônico. É contribuinte do jornal El cronista e revistas Literary Magazine, The Shortcut, Ver Mais, The Inrockuptibles, entre outros. Atualmente trabalha para o jornal La Nación. É diretor da revista especializada em teatro Funambulos. Publicou os livros El giro político. Como pesquisador, participou do Centro de Pesquisa em História e Teoria do Centro Cultural Reitor Ricardo Rojas. Foi membro da National Endowment for the Arts, em 1999, e do Instituto Nacional de Teatro do Ministério da Cultura da Nação em 2001 e 2013. Publicou crítica e artigos de investigação em revistas Teatro do Sul, centro de equitação, Teatro San Martin, pontes, Paso de Gato e em muitos livros como poética argentinos do século XX, Micropolítica resistência Eduardo Pavlovsky, nossas atrizes (I, II e III), Samuel Beckett, na Argentina, cadernos de teoria da história e teatro, cenas interiores entre muitos outros. Atualmente leciona na Universidade Pepperdine, na Califórnia, EUA, no seminário "Teatro e Cultura" para o Bachelor of Teatro da Universidad Nacional del Litoral e ensina o assunto History of Performing Arts na Argentina no Mestrado em Gestão de Organizações Setor Cultural e Criativo da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade de Buenos Aires. Atualmente atua como Diretor Artístico do Festival Internacional de Buenos Aires (FIBA) e como Representante do Ministério da Cultura da Nação no Conselho de Administração do Instituto Nacional de Teatro.

Daniel.jpg

Daniel Omar Luppo/Argentina

Diretor teatral, ator, pesquisador, editor, ensaísta, gerente cultural. Ministra cursos, seminários, workshops, conferências em diferentes eventos das diferentes especialidades do universo teatral e na política e filosofia da gestão cultural; economia da cultura, infra-estrutura cultural, mercados de artes em: Argentina, Espanha, França, Suécia, Portugal, Coréia, China, Panamá, Peru, Bolívia, Cuba, Colômbia, Chile, Paraguai, Brasil, Uruguai, Nicarágua, El Salvador, Guatemala, Honduras, Costa Rica, EUA Canadá, Equador, México e Venezuela. Representante Provincial e membro do Conselho de Administração do National Theatre Institute. Coordenador Pedagógico Provincial e Regional do Instituto Nacional do Teatro. Conselheiro da Semana do Teatro Argentino da Embaixada Argentina em Assunção Paraguai. Colunista de TV, rádio e imprensa escrita. Oficial da área cultural da Universidade Nacional de Formosa. Conselheiro da plataforma internacional "Scenic Transfers" do Instituto Superior de Artes de Havana Cuba. Assessor de Assuntos Culturais do Poder Executivo da Província de Formosa. Integra desde a sua fundação o Comitê Executivo do Festival Internacional de Teatro de Integração e Reconhecimento da Província de Formosa Argentina. Programação e Relações Internacionais e o Encontro Internacional de Dramaturgia. Presidente do Centro de Experimentação Artística Utopía 2000. Aconselha permanentemente festivais, mercados e reuniões na América Latina, Europa, Ásia e África. Integrou o júri internacional para o Mercado de Artes de Seul (PAMS Performing Arts Mercado). Conselheiro do CETA, que administra o EXPORTEATRO - Festival Internacional de Teatro para a exportação.

carla.jpg

Carla Antolyna Valles/Chile

Dramaturgista, atriz e gestora cultural formada em Economia Social. Com treze anos de gestão artística independente no Chile, escreveu projetos no Uruguai, México e Argentina. É uma das fundadoras do "Santiago OFF International Festival". É Diretora de Gestão e Conteúdo da Fundação que organiza o Festival e sua Rede de Extensão Inter-regional.

Sergio.jpg

Sérgio Saboya/Brasil – RJ

Através da observação e experiência na produção de grupos e artistas como o Teatro Autônomo, Amok Teatro, Cia Pequod, Cia Os Dezequilibrados, Cia Dos à Deux, Denise Stoklos, entre tantos outros trabalhos de teatro realizados ao longo de 21 anos de carreira, com mais de 200 espetáculos produzidos. Idealizou projetos de fomento com ações continuadas, como o “Seleção Brasil em Cena”, projeto desenvolvido em parceria com o Centro Cultural Banco do Brasil, um programa de apoio à nova dramaturgia, que esta na sua 8ª edição, premiando o autor com a montagem do espetáculo. Junto ao Itamaraty, desenvolve um projeto de tradução de 14 textos Brasileiros para 7 línguas, com leituras dramatizadas realizadas em diversos países do mundo, intitulado “Teatro Contemporâneo Brasileiro”. Em 2012 criou o Festival Cena Brasil Internacional, um festival que visa apresentar um painel contemporâneo da produção teatral investigativa nacional e internacional e promover o intercâmbio de linguagens, esta na sua 7ª edição. Em 2014 prepara e realiza a primeira mostra brasileira no festival de Edimburgo, criando o Circuito Internacional Cena Brasil, que procura estimular a circulação de companhias nacionais pelos maiores festivais internacionais do mundo, como Avignon e Edimburgo. Criou um convénio com alguns festivais na China, tais como; Beijing Fringe Festival, Wuzhen Theatre Festival e Festival Bienal de Teatro em Shenzhen, com a finalidade catapultar trabalhos Brasileiros para o mercado internacional.

Paulo.jpg

Paulo Feitosa/Brasil - CE

Produtor, Gestor Cultural e Publicitário. Dirigi desde 2007 a produtora Quitanda das Artes no qual desenvolve extensa atividade como idealizador, coordenador, diretor executivo e mobilizador de recursos para projetos culturais em seus diversos segmentos, com atuação nacional e internacional. Nos últimos anos vem realizando projetos de intercâmbio, circulação, pesquisa, formação e difusão cultural, nos planos regional, nacional e internacional, com destaque para a articulação entre Poder Público, iniciativa privada, terceiro setor, produtores culturais, artistas e públicos. Entre suas ações destaca sua assinatura na direção Executiva da Bienal Internacional de Dança do Ceará, Do Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga, Do Festival Acordes do Amanhã e da Rede de Circulação e Internacionalização de Artes Cênicas. Entres os anos 2013 e 2014, dedicou-se à gestão de políticas públicas para a cultura, como Secretário Executivo da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult).

Paula.jpg

Paula de Renor/Brasil - PE

Atriz, produtora e diretora da Remo Produções Artísticas desde 1983. Produziu diversos espetáculos de teatro, incluindo duas coproduções internacionais com Portugal e Holanda. Também atua na produção de programas para Televisão e projetos sociais ligados ao teatro, foi idealizadora e gestora do Teatro Armazém ( Armazém 14) durante 11 anos. Esteve a frente como curadora e produtora do Janeiro de Grandes Espetáculos - Festival Internacional de Artes Cênicas de PE por  17 anos. Representa LA RED de Promotores Culturais da América Latina e Caribe em Pernambuco/Brasil e é representante de teatro e ópera e presidente do Conselho Estadual de Política Cultural de Pernambuco. Em setembro de 2018 lança seu novo festival: CAMBIO.FIT/PE ( Festival Internacional de Teatro de PE).

Marcia.jpg

Márcia Dias/Brasil – RJ

Há mais de 25 anos na realização de projetos artísticos e culturais. Inscreve e credencia os projetos nas Leis de Incentivo à Cultura e realiza a curadoria, o empresariamento, a Direção de Produção e a Gestão Financeira de projetos nacionais e internacionais. Constantemente desenvolve estudos sobre as novas Leis de Cultura, Decretos, Portarias e Instruções Normativas. Em constante comunicação com o Ministério da Cultura e as Secretarias Estaduais e Municipais de Cultura do Rio de Janeiro, comenta e presta pareceres sobre as modificações e aprimoramentos das Leis Culturais. Presta consultoria para o desenvolvimento de projetos artísticos e culturais e para gestão empresarial e financeira. Realiza a Direção Geral e Curadoria do TEMPO_FESTIVAL - Festival Internacional de Artes Cênicas do Rio de Janeiro. Entre os projetos realizados destaca: Centro Cultural Casa da Gávea, riocenacontemporanea – Festival Internacional de Teatro do Rio de Janeiro, show Milton Nascimento e Tambores de Minas, Lincol Center, em NY, coprodução com Dream Factory e Tribo Produções, Mostra Internacional de Teatro, no CCBB e Elis – A Musical, coprodução com a MRG e Aventura Entretenimento. O mais novo empreendimento é o Sistema WebCultural voltado para gestão de empresas e projetos culturais.

 

 

Marah.jpg

Marah Costa/Brasil – MG

Formada em comunicação social e especialização em Política Públicas pela UFMG. Atua como gestora pública de cultura desde 2010, tendo sido Assessora de Comunicação da Fundação Municipal de Cultura em 2010; Gestora do Teatro Francisco Nunes entre 2011 e 2012; Assessora Geral do 11º Festival Internacional de Teatro Palco & Rua de Belo Horizonte em 2012, coordenando diversas frentes juntamente com a Curadoria e a Coordenação Geral do festival. Entre 2013 e 2015 esteve à frente da implementação da Virada Cultural em Belo Horizonte e coordenou a produção das 4 edições do evento, incluindo a concepção, o planejamento, a coordenação artística, articulações com parceiros e captações. No mesmo período coordenou a produção da 7ª e 8ª edições do Festival de Arte Negra e da 8ª e 9ª edições do Festival Internacional de Quadrinhos. Entre 2016 e 2017 assumiu a Diretoria de Planejamento e Economia Criativa na Empresa de Turismo de Belo Horizonte-Belotur, coordenando projetos e programas intersetoriais potencializando o desenvolvimento socieconômico, a inclusão social, a valorização da diversidade cultural e a promoção do turismo na cidade. Atualmente é Assessora de Coordenação da Política de Festivais, da Fundação Municipal de Cultural de Belo Horizonte-FMC e está à frente da coordenação dos Festivais Públicos, realizados pela Instituição, assim como da implementação de políticas culturais efetivas para os festivais realizados pela sociedade civil.

Luiz.jpg

Luiz Bertipaglia/Brasil - PR

Jornalista, ator, diretor e produtor de teatro. Diretor Artístico e geral do FILO – Festival Internacional de Londrina desde 2003. Curador convidado de festivais e mostras de teatro em Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Florianópolis e Itajaí. Editor do livro comemorativo aos 40 anos do Festival de Teatro de Londrina “Filo 40 Anos – Registro Histórico”. Diretor e supervisor de vários espetáculos de teatro na região de Londrina, entre eles “Nas Alturas” e “Hangar 14”, do Grupo Mezanino de teatro. Participa frequentemente de palestras e encontros em festivais de teatro do Brasil e do exterior. Atualmente, além de dirigir o Festival de Londrina desenvolve trabalho de pesquisa sobre teatro e cultura do Norte do Paraná.

Luis_Aude.jpg

Luis Alonso/Brasil - BA

Cubano naturalizado brasileiro. Diplomado pela Escola Nacional de Arte (ENA) de Havana e cursou estúdios no Instituto Superior de Arte (ISA), Havana, Cuba, formado em Letras pela Universidade Estadual da Bahia. Foi ator da importante Cia cubana Teatro Buendia e é membro permanente há 15 anos do grupo internacional Ponte dos Ventos dirigido por Iben Nagel Rasmussen, atriz do Odin Teatret. Diretor de Oco Teatro Laboratório (Bahia), criou há onze anos com o grupo o Festival Internacional Latino-Americano de Teatro da Bahia – FilteBahia, o Núcleo de Laboratórios Teatrais do Nordeste - Nortea e a Revista especializada em artes cênicas, Boca de Cena. Tradutor de diversos textos dramáticos e de teoria teatral publicados em Brasil. Tem ministrado cursos e palestras em diversas universidades e festivais na América, Europa e Ásia.

Karen.jpg

Karen Acioly/Brasil – RJ

Bacharel​ em Comunicação Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro,  pós-graduada em metodologia do Ensino Superior, especializou-se na área das, artes  multidisciplinares e gestão criativa de espaços culturais, com ênfase, nas artes cênicas, visuais e intercâmbios artísticos internacionais, para os novos públicos. Como autora escreveu mais de 31 textos teatrais, sendo 28 deles já encenados e 15 premiados. É criadora, curadora e diretora geral do Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens, o FIL-RJ, com edições anuais desde 2003. É fundadora da Borogodó Empreendimentos Culturais Ltda - empresa responsável por suas produções teatrais, literárias e ​a​udiovisuais​. ​É​ membro fundadora do Grupo Nacional Cultura Infância que visa implementar uma Política publica​ de Estado​ para a Cultura Infância.​ Em novembro de 2016 recebeu a bolsa concedida pelo governo francês "Courants du Monde", na área de gestão Cultural Internacional. Atualmente participa como autora e roteirista de três núcleos criativos para desenvolvimento de series para TV​ destinadas ao público infanto-juvenil.

Iris.jpg

Iris Macedo/Brasil - PE

Administradora, consultora de projetos, programadora de dança e produtora cultural. Foi integrante da Cia. de Dança Jaime Arôxa – Recife na qual atuou como professora e dançarina, atualmente é Diretora Executiva da {Fervo} Projetos Culturais, onde desenvolve e realiza diversos projetos culturais, com destaque para os projetos nacionais: Mostra Brasileira de Dança e Pintando o 7, atua ainda como Coordenadora de Produção do Festival Internacional de Artes Cênicas de Pernambuco – Janeiro de Grandes Espetáculos.

Francisco.jpg

Francisco Pellé/Brasil - PI

É ator, produtor cultural, e um dos fundadores do Grupo Harém de Teatro. Em 1998, foi selecionado para participar do I Estágio Internacional de Atores Lusófono (Portugal), ação realizada pela Cena Lusófona em parceria com EXPO 98, Anatel e Ministério da Cultura do Brasil, que seria um ponto importante para a ascensão de sua carreira. O que permitiu ter uma aproximação com os integrantes do Teatro Extremo de Portugal, onde realizaram co-produções e formações que foram estendidas até o surgimento do Festluso - Festival de Teatro Lusófono, criado para a apresentar e discutir espetáculos originados de países de língua portuguesa. Foi componente da Comissão Julgadora do Premio Cultura Viva das edições 2006/2006 e 2007/2009/2010, e atualmente é coordenador e curador do FESTLUSO- Festival de Teatro Lusófono, realizado em Teresina.

 

 

Fernanda.jpg

Fernanda Péis/Brasil – SP

Atriz e produtora cultural, idealizadora da Vila Arte Produções e IBEC, representante de diversos artistas nacionais e internacionais de teatro e música, gestora cultural do CONISUD e zona sudoeste da cidade de São Paulo. Organizadora e produtora do FESTCAL (FESTIVAL DE TEATRO DO CAMPO LIMPO), também atuou em diversos eventos como Festival Cuturarte do Jaqueline, Cine Butantã, Carnaval de São Paulo, entre outros.

 

 

Felipe.jpg

Felipe de Assis/Brasil - BA

Artista da cena, produtor cultural, pesquisador e curador, trabalha desenvolvendo projetos culturais com interesse no desenvolvimento humano. Colabora com comissões de seleção e curadorias independentes. Mestre em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia (PPGAC UFBA). Graduado em Direção Teatral pela Escola de Teatro da UFBA. Co-criador do Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia (Fiac Bahia), no qual atua como coordenador geral e curador desde 2008. Criador e curador do Ponto Fiac, festival de música e artes visuais. Coordenou os projetos Mediação Fiac e Mediação Cultural, programas de formação em artes cênicas em Salvador e Região Metropolitana. Foi coordenador cultural da Aliança Francesa de Salvador.

 

 

Fabiula.jpg

Fabíula Passini/Brasil - PR

Coordenadora do Festival de Teatro de Curitiba. Formada em Licenciatura em Teatro pela Universidade Estadual do Paraná e Pós- Graduanda em Gestão de Projetos. Iniciou seus trabalhos em 2009 no Festival de Teatro de Curitiba e desde então já percorreu vários setores; de supervisora de vendas de bilhetes, Produção Executiva a Coordenação de produção (desde de 2014). Desde de 2014 é Gerente de Produção da Parnaxx, produtora responsável pela organização do Festival de Teatro de Curitiba há 27 anos, além de, criar, promover e realizar dezenas de projetos de cultura e de entretenimento. É também programadora da mostra infantil Guritiba, desde 2016. O Festival de Teatro de Curitiba reúne companhias de diversos estados do Brasil e espetáculos do exterior, promovendo o encontro de uma enorme diversidade artística e humana.

David.jpg

David Linhares/Brasil - CE

Formado em letras pela Universidade Federal do Ceará, Mestrado em Lingüística pela Universidade Paris VII Sorbonne-Jussieu, Doutorando em Fonética Experimental Universidade Paris VII Sorbonne- Jussieu. Foi Professor e Produtor cultural da Aliança Francesa de Fortaleza e Professor da Universidade Federal do Ceará de 1989 a 2001. Ator, bailarino, tendo trabalhado com Graziela Figueroa, Ademar Dornelles (Ensaio Teatro e Dança), Ary Pararaios, Hugo Rodas, Maura Baiochi. Criador e Diretor da Bienal internacional de Dança do Ceará, atualmente é Diretor- Presidente da Indústria da Dança Ltda. Membro fundador do Circuito Brasileiro de Festivais Internacionais de Dança do Brasil junto com Nayse Lopes (Festival Panorama) , Adriana Banana (FID ) Arnaldo Siqueira (Festival Cumplicidades) , Curador em Dança do Festival Maloca Dragão.

Dane.jpg

Dane de Jade/Brasil - CE

Especialista em arte educação, gestão cultural e permacultura. Atriz-pesquisadora, produtora, arte-educadora, radialista e Gestora Cultural. Doutoranda em Turismo, Lazer e Cultura pela Universidade de Coimbra - Portugal. Atuou como Diretora da Fundação Cultural J. de Figueiredo Filho e na Gerência e Assessoria de Cultura no SESC Ceará onde fomentou a Mostra Sesc Cariri e projetos como Palco Giratório, dramaturgia, entre outros. Coordenou a Mostra Luso-Brasileira em Coimbra/Portugal. Criou a Ong Beatos que desenvolve trabalhos e pesquisas em cultura tradicional popular. Idealizadora do Festival Internacional de Máscaras do Cariri/FIMC. Realiza curadoria para Festivais e editais. Vencedora do Prêmio Cláudia 2012 na categoria Cultura. Secretária de Cultura de 2013 a 2016 no município de Crato, professora convidada do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo. Integrante do Conselho Nacional de Política Cultura/CNPC, Coordenadora da Escola Vila da Música e Escritório Regional de Cultura Cariri da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará.

Cynthia.jpg

Cynthia Margareth/Brasil – SP

É gestora cultural, acredita na produção criativa e em projetos colaborativos. Coordenadora de produção do LUME Teatro – Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas Teatrais da UNICAMP, diretora geral do FEVERESTIVAL – Festival Internacional de Teatro de Campinas e colaboradora na gestão de equipe do FIMC – Festival Internacional de Máscaras do Cariri. Bacharel em Artes Cênicas pela UEL, estagiou com Teatro Potlach-Itália. Há doze anos produz o LUME Teatro - UNICAMP, onde coordena a produção dos espetáculos do grupo, circulações, temporadas nacionais e internacionais e a gestão dos projetos de montagem/criação e formativos. Ministra cursos de produção com o foco na gestão de grupo e realização de projetos colaborativos. Desde 2006, instigada pela responsabilidade social do produtor, por acreditar no impacto dos festivais em uma cidade e na força dos encontros artísticos, integra o Núcleo FEVERESTIVAL, atuando como uma das organizadoras do Festival Internacional de Teatro de Campinas. Em 2010, 2011 e 2013 realizou o encontro "Diálogos sobre Festivais de Arte" na programação do FEIA - Festival do Instituto de artes. Representa o FEVERESTIVAL em Fóruns Permanentes promovidos pela PREAC Unicamp, na Rede Brasileira de Festivais de Teatro e na Rede de Festivais e Mostras de Campinas. Formou-se recentemente no Curso SESC de Gestão Cultural, turma 2016/2017.

Alaor.jpg

Alaôr Rosa/Brasil - DF

Ator, produtor e diretor. Em 1980, inicia seus estudos em teatro num curso oferecido pela PUC SP, com a direção de Paulo Betti. Nos últimos anos, sua inquietação, o tornou um artista múltiplo, com várias experimentações, passando pelas Artes Plásticas, Cinema, Música, Teatro e Dança. É um dos principais diretores de produção de espetáculos e eventos em Brasília, atua na área da cultura há mais de 30 anos, possui em seu currículo eventos ímpares, dentre eles: a criação da Associação dos Produtores de Artes Cênicas do Distrito Federal; Responsável por sete edições da Campanha Vá ao Teatro. Coordenou o histórico projeto Temporadas Populares; Em 2000, foi responsável pela produção do Porão do Rock, maior evento de rock do Centro Oeste; Em 2003, compõem a equipe do Cena Contemporânea como Diretor de Produção e produziu 7 Mostras de Intérpretes Criadores da CIA Alaya Dança e outros projetos do DF, como Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. A partir de 2014 assume também a curadoria do Cena Contemporânea.

carla.jpg

Carla Estefan/Brasil – SP

Gestora e produtora teatral desde 2002, trabalhou durante 12 anos com importantes companhias e artistas do teatro paulista em projetos contemplados e reconhecidos pelos mais importantes prêmios e editais nacionais. Produziu a circulação de espetáculos nacionais pelos Estados Unidos, Suécia, Portugal, México, Paraguai, Perú e Chile. Em 2014 inicia pesquisa e direciona um foco para a gestão e distribuição de projetos ibero-americanos. Desde então trouxe ao Brasil projetos com artistas de Portugal, Chile, Paraguai, Colômbia e Espanha para apresentações, circulação, residências artísticas e coproduções realizadas em parceria com importantes espaços e festivais brasileiros. Como distribuidora/produtora participou de encontros de programadores em festivais ibero-americanos como FITEI 2015 y 17 (POR); Santiago a Mil – 2016, 17,18, Santiago Off – 2015,16,17,18; Cielos del Infinito 2016.17 (CHI); SESC - Mirada 2014 y 16 (BR); MicSur Bogotá 2016 (COL) ; MIT SP 2017 (BR); FILTE BAHIA 2017 (BR); GIRART 2017 (Cor-AR) e FIAVL 2017 (Loja -EC).

Danieli.jpg

Danieli Pereira/Brasil – PR

Coordenadora Geral e curadora do Festival de Dança de Londrina. Formada em artes cênicas pela UEL. Membro fundadora, atriz e produtora do grupo AGON Teatro, grupo de pesquisa em dramaturgia e encenação contemporânea. Produtora de dança na Fundação Cultura Artística de Londrina (FUNCART) e diretora de produção do Ballet de Londrina. Foi Conselheira Municipal de Cultura da área do Teatro e Dança e também Conselheira Estadual de Cultura da área da Dança. 

 

Leo.jpg

Léo Nicoletti/Brasil - SP

Gestor Cultural, Curador e Artista-educador. Graduado em Licenciatura em Artes Cênicas na Unesp (2007), com curso em Gestão Cultural pelo Centro de Pesquisa e Formação do Sesc-SP (2017). Integrou a equipe de pesquisa teatral integrando o projeto SESC Anchieta 40 Anos, sob coordenação de Alexandre Mate. Criador e gestor dos projetos "Círculo de Giz Brechtiano" (2013), "Cidade Entretantos" (2014), "Do Golpe a Cena” (2014); "CorposubCorpo"(2015), "LAB LIVRE Performance"(2016), realizados no Sesc Santos. Crítico teatral do FESTA 55 - Festival Santista de Teatro (2013). Curador da 2ª Mostra Sesc de Teatro de Rua, em 2013; curador e coordenador geral do MIRADA: Festival Ibero-americano de Artes Cênicas de Santos, em 2014 e 2016; curador do 22º FENTEPP - Festival Nacional de Teatro de Presidente Prudente, em 2015 e coordenador do 2º PERFORMATUS - Mostra Internacional de Performance. Atualmente, trabalha como supervisor de Programação de Artes Cênicas na unidade Pompéia, do Sesc – SP.

Chimene.jpg

Chimène Costa/Argentina

Estudou teatro e dança e desenvolveu sua carreira profissional em vários países da América do Sul, assim como na França e em Moçambique, onde estava baseada na época. Paralelamente ao seu trabalho artístico, Chimene esteve sempre envolvida na gestão cultural da maioria das empresas com quem trabalhava. Foi chefe de produção do Teatro Experimental de Cali, assistente de direção e assistente de produção do projeto multidisciplinar do Mediterrâneo Odyssée 2001, 2003 e 2007 e diretor de relações internacionais da Companhia Nacional de Canto e Dança de Moçambique, entre outros. Bacharel em Artes e Gestão Cultural pela Universidade Nacional Tres de Febrero em Buenos Aires. Atualmente é coordenadora de produção da Pro Helvetia para o Programa América do Sul.